News & Events

O Circo

prof.nelson

Mesmo parecendo ser ultrapassada em relação às variações de entretenimento que temos nos tempos de hoje, o circo ainda promove muito encantamento em muita gente. Não se sabe ao certo de onde surgiu o circo, alguns dizem que se originalizou na Grécia antiga, outros na China, à 4000 anos antes de Cristo, existem indícios  que na Idade média alguns artistas já se apresentavam nas ruas ou casas da nobreza.

Mas o circo que conhecemos hoje, foi criado por Philip Astley, um inglês que em 1768 teve a ideia de se apresentar com seus cavalos em um grande espaço, debaixo de uma lona, devido o grande sucesso ele se apresentou em vários países da Europa, no século XIX um equilibrista chamado Thomas Taplin Cooke, britânico, levou sua companhia de circo para a cidade de Nova York, espalhando a arte por todo o território americano.

Apesar de o circo ter perdido espaço na primeira metade do século XX, por conta das Guerras Mundiais e do surgimento de novas formas de entretenimento, o mesmo assimilou criativas ideias com o passar dos anos, fato que resultou na criação de novos números, uma verdadeira evolução. Acredita-se que o circo tenha chegado ao Brasil por meio das tradições dos ciganos, os quais fugiam da perseguição realizada no continente europeu.

 

No Brasil

O circo chegou por volta do século XIX, com famílias vindas da Europa, eles faziam apresentações teatrais, doma de urso e cavalos e ilusionismo. Muitas apresentações eram adaptadas ao estilo brasileiro, o palhaço europeu, por exemplo, era menos falante, usando mímica como base, já no Brasil, o palhaço fala muito, utilizando de comédia sorrateira (ardilosa), e também de instrumentos musicais, o público brasileiro gosta de ver malabares em trapézios e domadores de animais ferozes, isso naquela época, hoje a presença de animais no circo é proibida, devido os maus tratos que esses animais sofriam na época.

O circo teve que se atualizar com atrações mais moderna e hoje trazem mais novidades tecnológicas para não perder o público, exemplo disso é o Cirque du Soleil.

Outra novidade são as escolas de circo, muitas instituições ou ex-donos de circo, para não deixar perder essa arte tão rica, resolveram abrir escolinhas de circo para crianças e até mesmo para adultos.

Participar deste tipo de aula pode proporcionar muito prazer e alegria, através das aulas o aluno pode viver intensamente o lúdico, na essência, tendo a oportunidade de brincar, divertir-se e ao mesmo tempo contribuir para desenvolvimento das capacidades físicas e habilidades motoras de quem pratica, sem contar com as questões da expressão artística, a criatividade e a sensibilidade do praticante.

Nos dias de hoje, as crianças e os adultos não tem tempo, nem lugar ou espaço para praticar esse tipo de atividade, podemos dizer que as aulas de circo são uma grande alternativa para quem busca atividades diferenciadas, ela promove as questões psico-sociais, pode incentivar a superação de medos, trabalha a timidez e a vergonha, melhora na comunicação, melhora o esquema corporal, noção de espaço, estimula a prática de outras atividades esportivas.

E pensando nisso eu criei uma peça infantil chamada “O circo chegou”, para mostrar um pouco desse universo para as crianças e principalmente para a família, nessa peça eu falo um pouco do histórico do circo, e mostro de maneira lúdica um pouco de malabares, mágica, ilusionismo e das técnicas do clown (palhaço).

Não deixe o circo acabar, faça sua parte, incentive, divulgue e principalmente vá ao circo.

Compartilhe em suas Redes Sociais